5 benefícios da Chia

Você sabe o que a Chia pode fazer por você?

Entrevistamos a Dra. Daniela Matos, Nutricionista Funcional, que atende na BelaClin, para falar sobre os benefícios e indicações sobre esse alimento de baixo índice glicêmico que possui proteínas, carboidrato, vitaminas (A, B1, B2 e B3). É rica em gorduras, sendo uma ótima fonte de ômega 3 e, além disso, oferece boas quantidades de fibras, cálcio,  fósforo, magnésio, potássio, ferro e zinco. 

1) O que é chia? 

A Salvia hispanica L., também conhecida como chia, é uma planta herbácea, da família Labiatae, divisão Spermatophyta e reino Plantae.


2) Qual sua origem? 

A produção de sementes de chia (Salvia hispanica L.) é originária de países subtropicais e tropicais, uma vez que são necessárias condições climáticas específicas para uma produção favorável. É uma planta pouco tolerante a climas frios, proveniente do sul do México e do norte da Guatemala. Devido a certos requisitos, como o tipo de solo, temperatura e umidade, a produção desta semente na Europa é realizada através de estufas com condições ambientais controladas.


3) Quais as suas características gerais? 

A planta é mais conhecida por sua semente pequena de forma oval (cerca de 2 mm de comprimento) e de cores variadas (acastanhadas, cinzentas, pretas e brancas). Podendo ser encontrada em sua forma integralmente, moída ou em forma de óleo.

4) Quais seus nutrientes, calorias e índice glicêmico? 

A chia é um alimento de baixo índice glicêmico e possui muitos nutrientes como, proteínas, carboidrato, vitaminas (A, B1, B2 e B3), rica em gorduras, sendo uma ótima fonte de ômega 3, além disso ela também possui boas quantidades de fibras, cálcio,  fósforo, magnésio, potássio, ferro e zinco.  1 col. de sob. (25 g) tem aproximadamente 122 calorias.

5) A Chia tem relação com o processo de emagrecimento? 

Seu poder de emagrecimento está relacionado a elevada quantidade de fibras solúveis e insolúveis que a chia possui, que proporcionam sensação de saciedade. Além disso, é rica em magnésio o que favorece o correto funcionamento do metabolismo celular, ajudando a manter o peso e até mesmo emagrecer em alguns casos.

6) Como ela age no organismo?

Suas sementes são ricas em fibras. Quando entram em contato com a água, essas fibras formam uma espécie de gel no estômago, o que faz com que a digestão ocorra de maneira mais lenta. Assim, a saciedade ocorre mais rapidamente, e a pessoa acaba ingerindo porções menores.


7) Quais as recomendações de consumo (frequência, quantidade) para atingir o objetivo de emagrecimento? 

Duas colheres de sobremesa de chia diariamente são suficientes para melhorar o funcionamento intestinal e reduzir a sensação de fome.


8) Benefícios da chia 

  • Melhora da saúde cardiovascular, já que fornece níveis elevados de ácidos graxos essenciais, atuando na redução do colesterol;
  • Auxilia no controle da diabetes, pois atua na redução dos níveis de glicose sanguínea (é rica em fibras solúveis);
  • Aumenta a saciedade e reduz a vontade de comer doces, pois as fibras possuem efeito sobre o trato gastrointestinal;
  • No intestino, o gel ajuda a regulariza-lo (melhorando prisão de ventre) e potencializa a absorção de nutrientes;
  • Por ser rica em cálcio, ferro e magnésio ela auxilia na manutenção da saúde óssea e na construção do tecido muscular.

9) Quais as formas possíveis de chia para consumo? Funcionalidades e benefícios.

A semente pode ser consumida integralmente, moída ou em forma de óleo. Com a semente podemos realizar o gel, apenas deixar uma colher de sopa da semente de molho em 60 ml de água durante aproximadamente 3 minutos. Podendo ser adicionado a frutas ou na substituição de ovos nas receitas. Já a semente seca pode ser adicionada a líquidos como sucos, iogurtes e vitaminas. O óleo da chia pode ser usado para temperar saladas ou para regar a refeição quando já estiver no prato. O aquecimento do óleo de chia não é recomendado, pois o ômega 3 é facilmente oxidado com o calor, perdendo assim suas propriedades. Na forma de farinha, ela pode ser misturada a frutas, saladas, sopas, mingaus e sucos. Esta versão também pode substituir a farinha de trigo no preparo de receitas de pães e bolos.


10) Existem contraindicações de consumo?  

Não há contraindicação ao consumo da chia, porém suplementos devem ser utilizados somente com prescrição médica ou nutricional.


11) Existem efeitos colaterais se consumida em excesso? 

Estudos não relatam nenhuma evidência de reação alérgica a chia com seu consumo excessivo.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: RAMOS, S. C. F. Avaliação das propriedades gelificantes da farinha de chia. Lisboa, 2013.

 

Dra. Daniela Matos – Nutricionista Funcional – CRN3 33737


Comentarios


Nos envie uma mensagem