Candidíase bucal ou sapinho: característica clínica, tratamento e prevenção

Publicado por:  Aline O. de Almeida

Já ouviu: não beije fulano, não coloque isso na boca, porque você vai pegar sapinho! Certo? Os familiares costumam alertar os filhos, netos, primos… sobre o tal sapinho.

Mas você já parou para pensar no que é? O nome na medicina é candidíase bucal, sabe-se que é causada por fungos.

Neste texto preparamos algumas informações para esclarecer de uma vez por todas:

  • O que é candidíase bucal ou sapinho.
  • Características do fungo Candida Albicans.
  • Fatores para o aparecimento da candidíase.
  • Tipos de Candidíase.
  • O tratamento da candidíase.
  • Prevenção contra o sapinho.

Ou seja, aqui você terá todas as informações sobre candidíase bucal, então leia até o fim e fique por dentro.

O que é candidíase bucal ou sapinho

A candidíase ou sapinho, como é conhecido popularmente, é uma lesão no interior da boca causada por fungo. Apresenta uma cor de tipo branco-amarelada.

E o que pouco se sabe é que a lesão apresenta diferentes níveis de gravidade.

Os pesquisadores Joseph A. Regezi e James J. Sciubba, especialistas no assunto, afirmam que a doença é mais frequente em crianças e pessoas idosas.

Também é comum em pacientes leucêmicos, cerca de 50% dos que são tratados por rádio ou quimioterapia tem a doença também desenvolvem a doença.

E o número é ainda maior nos pacientes com tumores sólidos, cerca de 70%. Junta-se a esse grupo, de vulnerabilidade da candidíase, pessoas infectadas pelo vírus HIV e portadores da síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA).

Não só pessoas doentes são atingidas por ela, porque esta doença é considerada a mais comum das infecções oportunistas.

Então, pessoas que abusam de alguns antibióticos e pessoas com diabetes também apresentam o sapinho na boca.

Características do fungo Candida Albicans

O fungo da candidíase é o Candida Albicans ele está presente em muitas pessoas saudáveis. Isso mesmo, provavelmente você o carrega na cavidade bucal, tratos digestivos, respiratórios e vaginal.

Então, ter o fungo em seu organismo não é ter a doença, por isso, pessoas saudáveis, embora carreguem o fungo, não desenvolvem a candidíase.

O sapinho só se manifesta quando há um descontrole no controle do fungo, fazendo com que ele cresça rapidamente sem ser incomodado pelo organismo.

Sendo assim, é bom guardar esta informação: não é a presença do fungo que causa a doença, mas sim o crescimento descontrolado dele e a penetração nos tecidos (pele) dos locais em que ele está presente.

Fatores para o aparecimento da candidíase

Alguns fatores que contribuem para o aparecimento da candidíase, que é uma doença, como já dissemos.

Veja alguns deles:

Imaturidade imunológica da infância: por isso, os sapinhos são frequentes nas crianças.

  • Diabete.
  • Hipoadrenalismo.
  • Hipoparatiroidismo.
  • Absorção deficiente.
  • Desnutrição.
  • Uso de antibiótico e outras drogas imunossupressoras.
  • Idade avançada.
  • Alcoolismo.
  • Gravidez.

Agora que já sabemos os fatores que contribuem para o aparecimento, então vamos ver os tipos de candidíase.

Tipos de Candidíase

Conforme os especialistas citados no início do texto, Regezi e Sciubba, a candidíase se manifesta de três formas, vejamos:

  • Agudas.
  • Crônicas.
  • Mucocutâneas.

É na forma aguda que está a doença de conhecimento popular: o sapinho. Por isso, vamos falar mais sobre ela, mas as formas crônicas e mucocutâneas são também manifestações da doença, mas em outros locais, como o couro cabeludo, por exemplo.

Então, vamos focar na candidíase pseudomembranosa, ou como se conhece sapinho:

Esta é a forma mais comum da candidíase, que afeta pessoas de qualquer idade: de criança a idosos. Ela se manifesta com placas ou nódulos branco-amarelados, mole e gelatinoso.

São removidas facilmente, basta passar cotonete ou compressa de gaze. A remoção das placas permite ver que no local há uma lesão sensível.

O tratamento da Candidíase

O tratamento da candidíase (sapinho) pode ser feito por medicamentos antifúngicos, que são aplicados sobre a lesão. Também há a possibilidade de uso de pomada e comprimidos.

O bochecho com soluções alcalinas como o bicarbonato de sódio também é recomendado para o tratamento do sapinho.

Nós já falamos aqui no Blog da BelaClin sobre os 4 Benefícios da Prótese Dentária, onde falamos também do cuidado higiênico que se deve ter com ela, além da manutenção e da troca que deve ser feita no mínimo de cinco em cinco anos.

Cito isso, porque a prótese dentária pode influenciar no aparecimento da candidíase, então é preciso trocá-la ou fazer a manutenção. Porque, caso contrário, a doença voltará.

Com isso já iniciamos as dicas para prevenção, confira as outras:

Prevenção contra o sapinho

A cima já demos a primeira dica do que deve ser feito para prevenir o sapinho: higienização e manutenção da prótese dentária.

A higienização pode ser feita com escovação, usando sabão neutro, ou com o uso de escovas especiais para isso.

Mas se você não tem prótese a dica é realizar a escovação da boca (gengiva, bochecha e céu) e língua com escova de cerdas macias e uso de enxaguante bucal.

E, é claro, não se esqueça de visitar o dentista com certa regularidade.

Agora que você sabe tudo para evitar candidíase bucal ou o sapinho, que tal compartilhar essas informações com seus amigos?


Comentarios


Nos envie uma mensagem