Células-tronco no dente de leite

Publicado por:  Autor Desconhecido

Sabemos que as células-tronco são capazes de formar diferentes tipos celulares. Após muitas pesquisas, cientistas descobriram que a polpa do dente de leite é rica em células-tronco adultas que podem se transformar em qualquer outra célula ou tecido do corpo , regenerando estruturas que apresentem alguma deficiência.

Dentro da odontologia as pesquisas avaçam e uma das grandes vantagens é que a polpa do dente fornece células-tronco mesenquimais - que são células de tecido que vão possibilitar a formação de novas células que poderão recuperar tecidos musculares, cardíacos, ósseos, etc - multipotentes e imunocompatíveis, isto é: elas serão úteis não só ao doador, mas também a toda sua família. 

É do dente de leite, que faz parte da primeira dentição do ser humano, mais especificamente da popla do dente, a fonte para as células-tronco. Da parte avermelhada da polpa, se extrai e multiplica-se as células-tronco, que são capazes de regenerar os tecidos e até neurônios. As células da polpa dentária não provocam rejeição no paciente, podendo ser compatível a outros pacientes também. No entanto, para que se possa aproveitar as células do dente de leite, a retirada deve ser feita por um dentista. Caso o dentinho caia sozinho será necessário preservá-lo em leite ou água em um pote esterilizado dentro da geladeira e levado para o dentista em até 48 horas.

Uma outra grande vantagem é que através das celulas-tronco pode-se substituir a necessidade de implantes dentários, que são tratamentos mais invasivos.

A eficiência do tratamento ainda depende de novas pesquisas, mas a ideia é que as pessoas possam começar a armazenar a polpa em bancos de células-tronco, trazendo grandes benefícios em tratamentos para problemas de saúde, incluindo problemas bucais.

Consulte sempre o seu dentista!


Comentarios


Nos envie uma mensagem