Obesidade, anorexia e bulimia: tudo que você precisa saber

Publicado por:  Leonardo Lima

Obesidade, anorexia e bulimia são problemas físicos que estão diretamente ligados a psicologia e autoestima das pessoas. Os problemas psicológicos dessas doenças se enquadram em um grau de epidemia, segundo os padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O doutor Drauzio Varella, em seu livro chamado “Obesidade e Nutrição”, diz que cerca de 10% dos brasileiros são obesos e que 30% estão acima do seu peso ideal, para se ter uma ideia mais concreta, são números próximos a 50 milhões de pessoas que precisam emagrecer.

A obesidade pode trazer problemas muito graves e que podem gerar doenças perigosas, como:

  • pressão alta
  • diabete
  • ataque cardíaco
  • derrame cerebral
  • Artrites
  • Tipos de câncer

Até o século XX a epidemia se tratava de quantos milhões ou até bilhões de pessoas enfrentavam a desnutrição, porém nos últimos 20 anos a obesidade, anorexia e bulimia entra na discussão devido ao elevado número de pessoas que sofre com esses problemas.

Neste texto que tem duração média de 10 minutos de leitura, você vai descobrir tudo o que precisa sobre obesidade, bulimia e anorexia. Para ter uma leitura dinâmica, separamos o texto em tópicos, acompanhe:

  1. O que é e como saber se você está obeso?
  2. Quais os sintomas da anorexia?
  3. O que é bulimia?
  4. 4 Doenças que são consequências de obesidade, anorexia e bulimia
  5. A internet e a sua intervenção nos padrões de beleza
  6. Filmes e séries sobre obesidade, anorexia e bulimia
  7. Conclusão

O que é e como saber se você está obeso?

A obesidade é uma preocupação mundial, os graves aumentos de peso podem gerar diversos problemas físicos que causam doenças sérias e muito preocupantes, além de uma dificuldade severa na locomoção.

Ela é um caso de compulsão por comida, assim, a pessoa não come por estar com fome, mas apenas pela vontade. Seu corpo ganha muito peso e conforme essa vontade é saciada o desejo aumenta ainda mais, ocasionado o estágio da obesidade que são:

  • Sobrepeso
  • Obesidade 1
  • Obesidade 2
  • Obesidade mórbida

O cálculo para saber em qual estágio que você está é simples. O Índice de Massa Corpórea (IMC) é o cálculo utilizado pela OMS para identificar o peso ideal para a pessoa, os dados para que você possa calcular o seu IMC são:

  1. Altura
  2. Peso
  3. Tabela do IMC

Para calcular o IMC você deve seguir a famosa regra de 3. Para que você entenda melhor verifique o exemplo abaixo:

O primeiro passo é multiplicar a sua altura por ela mesma, por exemplo, uma pessoa que mede 1 metro e 70 centímetros fará o seguinte cálculo:

1,70 x 1,70 = 2,89

O segundo passo é dividir o peso pelo resultado da multiplicação da altura, veja no exemplo abaixo:

70/ 2,89 = 24,22 pontos

Sendo assim os pontos dessa pessoa são de 24,22. Esse número deve ser comparado com a tabela do IMC que colocamos logo abaixo:

A tabela do IMC classifica as pessoas desde as opções de abaixo do peso, que podem ser caracterizadas em sua maioria como bulímicas, anoréxicas e até aquelas que estão na obesidade, então é muito importante que você calcule de maneira correta seu IMC para que possa saber se está em seu peso ideal ou não.

Além da obesidade é fundamental saber o que é a anorexia e quais são seus sintomas, descubra logo abaixo quais são as características de uma pessoa anoréxica e porque isso acontece, veja:

Quais os sintomas da anorexia?

A obesidade, anorexia e bulimia são problemas cuja ascensão se deu nos tempos atuais, e a anorexia é uma das mais evidentes em pessoas que sofrem com a depressão ou uma pressão social e até mesmo uma pressão própria ao ver padrões de beleza que ela quer seguir.

A anorexia (que faz a pessoa perder peso e ficar sem comer, apenas ingerindo água e se abstendo de fazer refeições, ficando dias e dias sem comer um prato completo) é uma doença de transtorno alimentar. Esse tipo de emagrecimento é muito perigoso e causa desnutrição, anemia e outras doenças que podem ser difíceis de reverter.

Para ter um emagrecimento saudável é preciso adotar hábitos de reeducação alimentar e garantir sua saúde, além disso, não queira emagrecer por conta própria sem saber quais são os nutrientes necessários para matar sua saúde, consulte um nutricionista.

Sintomas da anorexia

Com incidência em pessoas com a faixa etária de 13 a 20 anos de idade, estima-se que a cada 10 mulheres, 4 sofrem de anorexia. Enquanto em homens o número cai pela metade, sendo a incidência em 2 homens a cada 10.

Os sintomas em sua grande maioria são problemas mentais, trata-se de um desejo psicológico, de que a necessidade de emagrecer é a única maneira de ficar bonita (o), assim, a pessoa segue padrões de beleza preocupantes. Veja alguns sintomas da anorexia nervosa:

  • depressão;
  • peso muito abaixo do normal;
  • interrupção da menstruação;
  • distorcimento da sua realidade corporal: se achando acima do peso, mesmo que a sua aparência seja de extrema magreza;
  • medo intenso de ganhar peso;
  • pressão baixa;
  • tontura constante.

Os efeitos no corpo de uma pessoa anoréxica podem levá-la a morte, além de que a pressão social pode causar um afastamento, tornando assim mais difícil de que o quadro clínico dessa pessoa seja revertido.

As motivações mais comuns da anorexia

As motivações que levam uma pessoa a se tornar anoréxica variam de acordo com a personalidade, porém como a faixa etária dos incidentes da anorexia é na adolescência, isso permite que nós possamos fazer um recorte das motivações e assim definir como podemos ajudar essas pessoas.

Os motivos mais comuns são:

  • padrões de beleza: pessoas que são tidas como influenciadoras digitais ou até mesmo celebridades fora do ambiente digital podem sustentar um padrão de beleza que, para atuação em um área, pode influenciar pessoas a ter uma aparência igual ou parecida, buscando por uma magreza e estética que para o metabolismo dela seja prejudicial;
  • modelos de moda e beleza: no mundo da moda é comum ter um padrão de beleza magro e que seja tido como pessoas bonitas e superiores, sendo assim, elas viram um padrão a ser seguido, muitos adolescentes irão se espelhar na aparência física da pessoa, além de entender que para ser modelo é preciso ter um corpo parecido.

A indústria da moda chama a atenção pela luxúria e vaidade, dessa forma, atrai muitos jovens para querer ter uma carreira de sucesso. Porém a forma com que esses jovens tentam chegar até o mundo da moda são perigosas, mudando a estrutura de seus corpos de forma drástica e nada saudável;

  • paixões: quando os jovens se apaixonam, a primeira coisa que eles tendem a tratar em si mesmos para atrair a pessoa é a aparência. E isso pode alavancar uma série de problemas, como a anorexia. Entendendo que para conquistar a pessoa ela tem de estar bonita, e só consegue ser bonita (o) se for bem magro;
  • redes sociais: as redes sociais entraram em nossas vidas e causam um impacto considerável em nossa autoestima. Receber comentários em fotos que postamos é algo comum nas redes sociais, porém é aí que está um dos problemas mais comuns em pessoas que tem depressão e provocam a anorexia para se sentirem belos.

Os comentários podem ser ofensivos e nada agradáveis, gerando um incômodo muito preocupante, a prática de bullying é comum em qualquer país e deve ser combatida tanto quanto a obesidade, anorexia e bulimia.

Os motivos como você pode visualizar estão diretamente ligados a autoestima da pessoa e em seus sonhos para ter uma carreira de sucesso, enxergando apenas as maneiras que já são consolidadas e que tem padrões que podem prejudicar a saúde física da pessoa.

Por fim, em nossa explicação do que se trata a obesidade, anorexia e bulimia, está na hora de falar sobre a prática da bulimia, o que é e no que isso afeta a vida da pessoa bulímica.

O que é bulimia?

A bulimia é a prática de vomitar o que se ingeriu com o intuito de emagrecer. Existe outra prática que está se tornando comum entre pessoas bulímicas que é a de tomar laxante para que não possa engordar com o que foi ingerido.

O laxante não deve ser utilizado de forma diária, pois prejudica o organismo e suas funcionalidades, desperdiçando diversos nutrientes e machucando as paredes do estômago.

A bulimia é um caso mais preocupante do que anorexia, afinal, as pessoas bulímicas não emagrecem de forma tão brusca e visível quanto as pessoas anoréxicas. Isso mascara os efeitos que podem ser tão problemáticos quanto da anorexia.

A prática da bulimia era e ainda é bem comum entre as modelos da indústria da moda, um setor que se preocupa muito com a aparência, as modelos precisam ter um nível de magreza preocupante para manter seus empregos.

A bulimia pode ser parecida com a anorexia, tanto é que a faixa etária de maior incidência é parecida, atingindo adolescentes de 14 até 21 anos. A bulimia, assim como a obesidade, é uma compulsividade.

Como identificar uma pessoa bulímica?

A obesidade, anorexia e bulimia têm em comum doenças que alteram fisicamente a pessoa, além de afetar sua mentalidade. Então é possível identificar a diferença entre uma pessoa que sofre com isso.

Para que você saiba identificar uma pessoa bulímica, você deve saber quais sintomas são mais comuns, veja:

  • cáries, devido a quantidade de suco gástrico expelida diariamente;
  • face inchada e dolorida, devido ao esforço de vomitar;
  • dores abdominais;
  • dores e calos nos dedos, pelo esforço de levar o dedo até o fundo da garganta;
  • descontrole intestinal.

São os sintomas que podem ser visíveis, porém uma pessoa bulímica ainda pode desenvolver osteoporose, problemas cardíacos e depressão. Então se você suspeita que alguém está praticando bulimia, esteja atento a esses sintomas.

As doenças que a obesidade, anorexia e bulimia podem provocar são perigosas e podem causar danos permanentes no corpo ou mente. Veja quais são elas:

4 Doenças que são consequências de obesidade, anorexia e bulimia

Obesidade, anorexia e bulimia já são doenças por si só, porém elas desenvolvem problemas muito piores, essas que estão ligadas a depressão, doenças cardíacas e outras coisas que podem afetar todo o seu corpo de forma definitiva, veja quais são essas 4 doenças:

  1. depressão: essa é uma doença grave e segundo o Drauzio Varella, é a doença do século XXI, ela atinge a obesidade, anorexia e bulimia em geral. Tem tendência de ser uma epidemia na próxima década;
  2. doenças cardíacas: arritmias, pressão baixa ou alta, ataques cardíacos. São esses os problemas comuns e graves que doenças como obesidade, anorexia e bulimia provocam no coração das pessoas;
  3. desnutrição: a desnutrição nos casos de anorexia e bulimia podem causar anemia, taquicardia, pneumonia, desidratação e pneumonia. Devido à fragilidade com toda a exposição que a anorexia e bulimia provocam, o sistema de defesa do organismo fica muito frágil e uma simples gripe pode se tornar uma grave pneumonia;
  4. câncer: os níveis de obesidade estão alarmantes durante a crescente dos últimos 20 anos, segundo Drauzio Varella. Em São Paulo, os números aumentaram muito sobre a obesidade, entre 1987 até 2002 detectou-se que os números de homens obesos foram de 6% para 12%. As mulheres não dobraram sua quantidade, porém partiram de 9% para 15%. Isso causou a incidência de cânceres ligados a quantidade de gordura ingerida. Produtos industrializados podem causar câncer, devido a corantes, hormônios de animais, entre outros produtos comuns em comidas industrializadas.

Já que o aumento da ocorrência de obesidade, anorexia e bulimia ascendeu tanto quanto a internet, você acha que esses acontecimentos têm ligação?

Obesidade, anorexia e bulimia

A internet e a sua intervenção nos padrões de beleza

A internet revolucionou a comunicação do mundo inteiro e possibilitou união entre pessoas do mundo todo. Porém assim como existem motivos para celebrar o mundo globalizado por conta da internet, existem problemas relacionados a bullying e outras coisas que complicam o convívio em paz de todas as pessoas.

Ao mesmo tempo que uniu pessoas do mundo todo, a liberdade de poder comentar fotos de qualquer pessoa criou um sentimento de que você pode falar qualquer coisa nos comentários e isso pode magoar muitas pessoas.

Inclusive as redes sociais trouxeram a tona os influenciadores digitais e deixou a relação de idolatria mais próxima, então a obesidade, anorexia e bulimia se tornaram mais evidentes.

A depressão tomou conta de mais de 350 milhões de pessoas ao redor do mundo, segundo a OMS, somente no Brasil estima-se haver 2 milhões de casos por ano dessa doença.

Muitas influências contribuem para isso, corpos a serem espelhados, profissões que são almejadas e difíceis de se conseguir. A frustração dessas pessoas contribuem muito para o aumento da depressão.

A obesidade, anorexia e bulimia são doenças comuns em pessoas que tem depressão, já que os fatores são parecidos.

Ou seja, a influência da internet aproximou as pessoas e criou uma globalização positiva, porém há também aproximou, em certa medida, a frustração das pessoas e provocou o aumento de doenças como obesidade, anorexia e bulimia.

Filmes, documentários e séries tentam expor o que é sentir na pele as doenças de obesidade, anorexia e bulimia. Conheça alguns filmes que expõe esses problemas da sociedade moderna, confira:

Filmes e séries sobre obesidade, anorexia e bulimia

Os filmes e séries são excelentes para passar nosso tempo se divertindo e aprender muita coisa que nós ainda não sabemos. Por esse motivo, listamos abaixo filmes e séries que falam sobre obesidade, anorexia e bulimia, acompanhe:

  1. Glee: série de sucesso no mundo inteiro, uma personagem chama Marley Rose, desenvolveu bulimia e chegou a desclassificar todo o coral por ter desmaiado durante uma apresentação. Marley se culpava pelas finanças baixas de sua família, além de sofrer bullying na escola;
  2. O mínimo para viver: a atriz Lilly Collins sofreu de anorexia durante sua adolescência, no filme publicado pela Netflix, ela enfrenta novamente o problema, porém de forma interpretativa. Ela é paciente de uma clínica nada convencional e passa por um tratamento experimental;
  3. Muito além do peso: um filme sobre obesidade infantil que escancara as dificuldades que as crianças passam, além de mostrar a relação entre escola e os pais em questões de responsabilidade;
  4. Feed Up: documentário que mostra a influência da industrialização dos alimentos produzidos nos Estados Unidos, esse documentário também foi publicado pela Netflix;

Filmes e séries que podem mostrar o convívio de quem sofre com obesidade, anorexia e bulimia. Isso ajuda as pessoas a terem mais consciência sobre o que falam e fazem.

Conclusão

Para entendermos melhor como lidar com a obesidade, anorexia e bulimia, precisamos nos olhar no espelho e colocar os pontos que devemos melhorar como pessoa e depois melhorarmos nossa saúde física. A força mental é vital para sair de situações como essas.

Para superar a obesidade, anorexia e bulimia, agende já uma consulta com os nutricionistas da Belaclin, eles irão te ajudar a sair dessa situação, oferecendo uma vida saudável e completa.


Comentarios

obesidade anorexia bulimia obesidade anorexia bulimia peso

Nos envie uma mensagem