O peeling e a renovação celular

Publicado por:  Autor Desconhecido

O peeling tem sido um dos procedimentos mais procurados para rejuvenescer e atuar na melhora da aparência da pele, que é a que mais sofre pela ação do tempo. 

Um dos fatores do envelhecimento da nossa pele é a perda de partes das fibras elásticas e colágenas, promovendo com o tempo, a flacidez, rugas, perda do brilho e viçosidade. Outros fatores também influenciam no envelhecimento da pele: gravidade, musculatura, alimentação, fumo, genética e meio ambiente - exposição ao sol sem proteção adequada.

O peeling é um procedimento que pode auxiliar muito nos casos de envelhecimento da nossa pele, tanto do rosto quanto do corpo, tornando-a mais firme, mais clara e mais macia. Consiste na aplicação de substâncias que promovem a descamação, removendo as células mortas e, consequentemente, estimulando a produção de colágeno e elastina, provocando a renovação celular e regenerando os tecidos naturalmente.

Existem os peelings químicos, físicos, enzimáticos e os a laser. A diferença entre eles é a forma como é feita a descamação da pele. O procedimento sempre deverá ser feito por profissionais em consultório para maior segurança do paciente. 

As substâncias mais utilizadas são: ácido retinóico, ácido glicólico, ácido mandélico, lático, salicílico, fenol, entre outros. O tratamento é individual e cada caso exige suas adequações, podendo haver necessidade de mais de uma sessão para que o resultado final seja bastante positivo.  A quantidade de sessões será avaliada pelo profissional em uma primeira consulta.

Após os procedimentos, a pele poderá descamar ou ficar vermelha, mas isso é absolutamente normal e melhora em poucos dias. Não se deve tomar sol durante a recuperação da pele. 

Além de atuar nos casos de envelhecimento, o peeling pode ser um grande  aliado no tratamento para cicatrizes, estrias  e manchas.  

Faça uma consulta de avaliação.

Nossa equipe está pronta para te atender!

 


Comentarios


Nos envie uma mensagem