Seu filho não coopera na hora de fazer tratamento com aparelhos móveis?

Publicado por:  Autor Desconhecido

As pistas são uma ótima solução para tratar crianças que não cooperam com o uso dos aparelhos móveis, pois esta técnica garante que o paciente irá utilizar 24 horas por dia. Esse é o principal motivo desta técnica ser muito mais eficiente que o aparelho móvel em diversos casos.

Existem dois tipos de pistas:

  1. As pistas  tipo Twin Block criadas por Dr. Willian Clark são usadas em aparelhos móveis duplos para protusão mandibular e aumento da dimensão vertical de oclusão (correção da mordida profunda). Hoje em dia elas foram adaptadas como pistas diretas e são confeccionadas em resina sobre os dentes decíduos (de leite), devendo seguir uma angulação especifica para direcionar o vetor de crescimento.
  2. Já as Pistas Diretas Planas, também confeccionadas em resina diretamente na boca, têm a vantagem de proteger os dentes dos bruxistas. Quando há problemas de crescimento transversal ( quando um lado da arcada cresce mais de um lado do que o  outro ) com ou sem presença de mordida cruzada, podemos utilizar as pistas inclinadas para reposicionar a mandíbula e auxiliar o descruzamento.

Uso simultâneo com aparelhos autoligados

Essas pistas podem ser associadas com aparelho autoligado e fios termoativados.  

Assim, apresenta bons resultados para avanço da mandíbula, correção da mordida profunda e descruzamento de mordidas postergando ou até mesmo evitando o uso de outros dispositivos quando associado ao uso de elásticos intermaxilares leves noturnos já que potencializa o fator de crescimento.

Nos tratamentos associados com aparelhos autoligados existem evidencias cientificas que a movimentação é mais rápida e parece bem provável que seja pela qualidade da nutrição dos tecidos adjacentes ao dente em movimento, pois a força que o fio exerce sobre o dente é bem menor pelo fato de não ter as borrachinhas que prende o fio ao braquete gerando assim menos atrito.

Quem quiser saber mais pode consultar o livro Ortodontia Fixa na dentição decídua – um novo conceito, escrito pela Dra. Vania D´Angelo Rodrigues Antunes dos Santos em coautoria como Dr. Cesar Antunes os Santos. A Dra. Vania publicou trabalhos científicos provando que a força leve do aparelho autoligado não tem como acelerar a fase de rizogênese dos dentes de leite. Esse processo de rizogênese é o que reabsorve a raiz do dente de leite para nascer o permanente.

Na foto podemos acompanhar a evolução da paciente I. O. P. de M., de 06 anos, que utilizou as pistas durante 6 meses. A Izabela tinha uma mandíbula pequena e as pistas estimularam o crescimento desta.

Se esse artigo despertou seu interesse ligue para a BelaClin e traga seu filho para uma avaliação com a Dra. Aline e sua equipe de ortodontistas


Comentarios


Nos envie uma mensagem