Transtornos mentais: o que são, quem pode ter

Publicado por:  Leonardo Lima

Transtornos mentais é o termo utilizado para descrever tipos de anormalidades que acontecem na ordem psicológica ou mental e como são bem diversos, isso acabou por se tornar um dos campos mais pesquisados pela psicologia.

Qualquer pessoa pode sofrer com os transtornos mentais por problemas enfrentados no dia a dia, como muito estresse, ansiedade ou qualquer outro sentimento que mexe com a mentalidade.

Sendo assim, eles são disfunções da mente, que afetam qualquer pessoa em qualquer idade e que podem provocar alterações no sistema nervoso. Entretanto, existem diversos tipos e classificações que ajudam na elaboração do tratamento.

E é sobre isso que falaremos aqui, neste texto: você poderá compreender melhor os tipos de transtornos mais comuns, quem pode desenvolvê-los e o que fazer para evitá-los e tratá-los. Vamos lá?

Transtornos mentais: o que são, quem pode ter

Quem pode ter transtornos mentais?

Basicamente qualquer pessoa pode ter transtornos mentais, não importando a sua idade, porém algumas estão mais suscetíveis a sofrer com esse tipo de disfunção mental.

Por não ser uma doença, mas sim um transtorno, pode atingir muitas pessoas que não sabem o que têm. Dados da OMS mostram que 86% dos brasileiros possuem algum nível de transtorno mental.

Mas por que isso acontece? Quando você sofre com muito estresse, a tendência é desenvolver algum nível de ansiedade, depressão ou então um transtorno mental. Uma coisa leva a outra, logo é importante saber quem pode estar vulnerável, veja:

  1. pessoas ansiosas: as pessoas podem ser ansiosas por vários motivos: há a possibilidade de desenvolvê-la ainda criança por alguma pressão psicológica que sofreu ou quando adolescentes e adultos, ela pode se desenvolver também quando alguém se dedica demais ao estudo ou ao trabalho;
  2. depressão: essa é uma doença mental que atinge milhões de pessoas ao redor do globo, ela pode causar outros transtornos mentais. Perder o prazer em fazer qualquer atividade é um dos sintomas dessa doença;
  3. esquizofrenia: ela provoca distúrbios de linguagem, de comportamento e por consequência podem se desenvolver certos transtornos mentais que causam até delírios psicóticos;
  4. alimentação: alguns distúrbios alimentares, como bulimia, anorexia e obesidade podem causar efeitos psicológicos muito forte nas pessoas, tornando-as propícias a terem transtornos mentais;
  5. bipolaridade: oscilações no humor e em decisões é comum em quem tem transtorno de bipolaridade, eventualmente essa pessoa pode sofrer com algum transtorno mental por conta de doenças como depressão;
  6. TOC: o transtorno obsessivo-compulsivo é um dos principais causadores de transtornos mentais, exagero em limpeza ou obsessão por simetria são exemplos de TOC.

Estes 6 problemas psicológicos são comuns na sociedade nos dias atuais em que se há rigidez em horários, obsessão por rotinas ou qualquer outro motivo que cause certa pressão, além dos problemas que são desenvolvidos por motivos externos, geralmente, como a ansiedade e os transtornos alimentares.

E as crianças também podem sofrer muito com esses problemas psicológicos, veja o porquê:

Transtornos mentais em crianças

Transtorno mental infantil é algo sério que deve ser acompanhado por algum especialista da área, pois há questões que os pequenos não contam aos seus pais por vergonha, medo ou qualquer outro motivo que não os deixam confortáveis.

Os especialistas, como psicólogos, psiquiatras e terapeutas têm a habilidade para fazer a criança se sentir confortável para contar o que está acontecendo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 30% da população mundial de crianças sofrem com algum transtorno mental.

Os transtornos mentais em crianças podem ocorrer pelos seguintes motivos:

  • bullying;
  • genética familiar;
  • crianças suscetíveis ao estresse;
  • abusos físicos ou psicológicos;
  • fatores biológicos, como: desnutrição, algum problema em seu sistema nervoso ou até mesmo lesões.

Ainda segundo a OMS, os transtornos mentais mais recorrentes são os de ansiedade e depressão, pelos motivos que citamos acima. Essas crianças criam uma pressão psicológica e sofrem medo do convívio social. Liberando raiva sobre si mesma ou sofrendo dificuldades nas atividades escolares.

A vulnerabilidade social de uma criança, faz com que ela sofra com transtornos mentais de maneira fácil. A série 13 Reasons Why conta relatos fictícios de uma adolescentes que sofre com a depressão por diversos motivos em sua vida. O nível de transtorno mental dela foi tão forte que acabou cometendo suicídio.

A OMS relata que em países de baixa e média renda têm a incidência de transtornos mentais em pessoas que não têm oportunidade de receber um tratamento adequado. Isso pode chegar até 85% dos casos.

Um exemplo de como um transtorno mental ou físico pode afetar muito o psicológico e convívio social de uma criança é o de Quaden Bayle, sua mãe postou um vídeo nas redes sociais em que o menino pede uma faca para cometer suicídio, pois outras crianças estavam praticando bullying pelo fato de ele ter nanismo.

O vídeo “viralizou” na internet e foi visto mais de 14 milhões de vezes, pessoas ao redor do mundo, incluindo famosos como Hugh Jackman, ator famoso pelo papel de Wolverine nos cinemas. A hashtag #WeStandWithQuaden, que em tradução literal significa, nós estamos com Quaden foi um dos trending topics do Twitter (os assuntos mais comentados).

Ainda uma equipe de rúgbi da Austrália convidou o garoto para que ele entrasse em campo junto com o time. Além disso, o ator comediante Brad Williams, angariou cerca de 500 mil doláres para Quaden.

O caso ficou muito famoso e provocou a incidência de mais uma hashtag com o tema de #StopBullying, que significa, pare com o Bullying. Este exemplo serve para mostrar o quanto uma criança ou qualquer outra pessoa da idade que for, pode ser afetada por uma pressão psicológica, física e etc, por sofrer com algum transtorno mental ou físico.

O apoio social pode reverter quadros inimagináveis, portanto veja como isso pode beneficiar e/ou ajudar uma pessoa que está sofrendo com transtornos mentais.

Transtornos mentais: o que são, quem pode ter

Buscando apoio social para evitar transtornos mentais

Ser aceito pela sociedade é fundamental para pessoas que sofrem de transtornos mentais, a Scielo considera, em um artigo científico, que o apoio social de pessoas próximas a quem sofre com transtornos mentais é um agente protetor de saúde.

Um suporte emocional essencial que geralmente é praticado pela família ou amigos desta pessoa, porém somente isso não é o suficiente para sustentar uma saúde mental regular e saudável. Portanto a busca por apoio deve ser deslocada para reuniões específicas, como:

  • Associação dos Alcoólicos anônimos;
  • Narcóticos anônimos;
  • entre outros grupos de autoajuda sobre outros assuntos.

Caso a pessoa não receba apoio emocional quando estiver com transtornos mentais que afetam seu convívio em sociedade, a possibilidade dela piorar será muito maior e sua recuperação difícil.

Além disso, o apoio social pode servir como uma válvula de escape, portanto é um mediador de estresse, diminuindo os efeitos dos transtornos mentais, que podem ser graves.

Ainda segundo o artigo na Scielo, os indivíduos que contaram com um apoio social grande e suficiente reagiram de maneira positiva a situações estressantes.

Este estudo contou com diversos tipos de testes, além de receber 483 pessoas para a prática dos métodos. Métodos que usaram como classificação os seguintes termos:

  • apoio social;
  • distribuição demográfica da pessoal pelo Brasil;
  • condição sócio-econômica;
  • os transtornos mentais mais comuns.

Agora, vamos conhecer alguns dos tipos de transtornos mentais mais conhecidos.

Transtornos mentais e comportamentais

Os transtornos mentais acabam sendo comuns em uma sociedade tão globalizada onde os meios de comunicação trazem coisas ruins a todo momento. Abaixo criamos uma lista com os mais comuns, confira:

  • ataque de pânico: pessoas com níveis de ansiedade anormais ou com síndrome do pânico tendem a desenvolver ataques de pânico, eles deixam a pessoa inconsciente de seus atos, ela acaba tendo o sentimento de que a morte dela está próxima;
  • agorafobia: também associado a ansiedade extrema, este transtorno mental se dá pelo fato de a pessoa ter medo de frequentar lugares públicos e/ou com grande volume de pessoas;
  • anti-social: o medo de ser rejeitado gera um pavor nas pessoas que sofrem com o transtorno mental de anti-social, isso faz com que ela fique deprimida e o quadro evolua para depressão. As causas são por meio de traumas ou pela personalidade;
  • transtorno psicótico: como já dissemos no texto, esquizofrenia é um dos transtornos mentais mais comum, além do transtorno delirante, que causa alucinações, crenças falsas, entre outros sintomas. Esse nível de paranóia pode ser hereditário ou desenvolvido ao longo da vida;
  • depressão: o transtorno mental de depressão é muito comum na sociedade, tida como a doença do século XXI, segundo a OMS.

Os transtornos mentais que permeiam a sociedade estão, muitas vezes, ligados com os problemas comportamentais. Portanto, medidas imediatas devem ser feitas para solucionar estes casos.

Algumas mudanças de hábitos nas rotinas, consultas com especialistas, entre outras coisas, pode mudar isso, veja:

Transtornos mentais: o que são, quem pode ter

O que fazer para evitar os transtornos mentais

Ter saúde mental nos tempos atuais é fundamental para seguir vivendo, trabalhando, estudando ou qualquer outra atividade que extraia da nossa atenção e acaba nos deixando vulneráveis ao estresse. Portanto aqui vai a primeira dica: tenha paciência!

Como dizem, nem tudo no mundo são flores, mas há medidas que podemos tomar para, ao menos, evitar o transtorno mental. Então, separamos algumas dicas abaixo, acompanhe:

  1. durma bem: os níveis de estresse que temos tem picos bem maiores quando não estamos descansados e, como dissemos ao longo do texto, o estresse é um dos motivos para a maioria dos transtornos mentais;
  2. terapia: ir a um especialista na área da psicologia é muito bom para poder desabafar, entender mais a si mesmo, entre outras soluções que são excelentes para evitar transtornos mentais, agende uma consulta e veja como sua qualidade de vida vai aumentar;
  3. se divirta: em seus momentos livres, faça o que lhe agrada, extraia todo o seu potencial com algum hobby, faça as coisas que deseja e não se prive de aproveitar momentos com as pessoas de que gosta. Sair com amigos ou familiares é uma forma muito terapêutica de aliviar o estresse;
  4. drogas: seja álcool ou qualquer outra, são prejudiciais à saúde e para pessoas que sofrem com transtornos mentais ainda pior;
  5. alimentação: como nós já citamos, transtornos alimentares são comuns em pessoas que sofrem com alguma pressão social, seja de engordar, ou para ser magra. Então se alimentar bem e comer o que deseja é um momento de prazer que alivia o estresse.

Como você deve ter percebido, ao longo do texto nós dissemos que estresse e ansiedade são os que mais provocam transtornos mentais. Portanto aliviar ou fazer coisas que evitam esse tipo de sentimento é um dos melhores meios para não sofrer.

Nosso cérebro exerce muitas funções. Sobrecarregar este órgão é um perigo para a saúde mental, por isso, não se pressione tanto se algumas coisas não estão dando certo.

A alimentação é um dos momentos mais importantes em nossas vidas e que nos proporciona prazer, calma e satisfação. Isso, é claro, a depender do sabor da comida, não é mesmo? Confira abaixo como é possível usar a alimentação como escape dos transtornos mentais:

Alimentação pode combater os transtornos mentais

A alimentação não se trata apenas de uma necessidade física, mas de prazer também. Então, podemos aproveitar isso para combater os transtornos mentais. Quando comemos e sentimos bem-estar, liberamos um neurotransmissor conhecido como serotonina, que libera a sensação de vários sentimentos, como:

  • prazer;
  • sono;
  • bom humor;
  • regula a frequência dos batimentos cardíacos.

Portanto uma boa alimentação com refeições que lhe agrade e te deixe saudável é fundamental para se ter bem-estar e se desestressar em momentos extremos.

Baixos níveis de serotonina no corpo faz com que a ansiedade da pessoa aumente em situações de perigo, então imagine uma pessoa que sofre com ataques de pânico tendo pouca serotonina no corpo, o transtorno mental vai tomar conta e desesperar a pessoa.

Então, use a alimentação para melhorar sua relação consigo mesmo, mas, é claro, de forma saudável, então, veja com um profissional de nutrição a quantidade dos alimentos que te dão prazer que poderá comer.

Conclusão

Praticar atividades físicas, fazer o que ama, viajar, estar com pessoas queridas, estes momentos fazem com que os transtornos mentais que uma pessoa sente, diminuam de forma drástica e regule seu humor de volta ao normal.

Portanto elabore uma rotina que não te estresse tanto ou faça coisas que diminua seus níveis de estresse e ansiedade, porque eles são os principais motivos para ter essas disfunções mentais.

A psicologia é uma das soluções para tais problemas é por isso que recomendamos: agende uma consulta, se percebeu que está sofrendo com algum tipo de transtorno mental citado.


Comentarios

Transtornos mentais: o que são quem pode ter transtornos problemas mentais

Nos envie uma mensagem